segunda-feira, 27 de junho de 2011

Decisões Que Não Podem Ser Adiadas

Nós somos o resultado de nossas decisões.
Planejamentos, sonhos e ideais valem muito, mas o que decidimos é que determina nosso futuro.
Muitas vezes somos capazes de realizar grandes proezas, noutras ocasiões hesitamos em tomar uma pequena decisão.
Um jovem foi a Jesus e ouviu do Mestre a proposta que o faria feliz nesta vida e na eternidade.
O jovem, conhecido como “mancebo rico” não foi capaz de decidir e perdeu-se para sempre.
Ele procurou a Pessoa certa, no momento certo, fez a pergunta certa e ouviu a resposta certa, mas tomou a decisão errada.
Você é capaz de recordar a última vez em que deixou de tomar uma importante e acertada decisão?
Menciono, a seguir, algumas das mais acertadas decisões que toda pessoa precisa tomar nesta vida. E são, todas elas, decisões que não podem ser adiadas.
  1. A decisão de conhecer a Cristo, Fp 3.10; Oc 6.3.. O inferno estará cheio de pessoas que não se interessaram pela Pessoa de Cristo. Existem milhões para os quais jamais sobre um minuto para ria à Igreja, para ouvir um sermão, para ler a Bíblia, etc., etc. Tais pessoas costumam ser profundas conhecedoras de tudo quanto ocorre no mundo; vivem permanente atualizadas, mas ignoram Jesus. Se a pessoa conhece tudo, mas desconhece Jesus, na verdade ela nada conhece, pois Jesus é tudo.Que ninguém adie a decisão de conhecer a Jesus. “Os ímpios serão lançados no inferno, e todos os que se esquecem de Deus”, Sl 9.17
  1. A decisão de receber a Cristo, Jo 1.12. Receber a Cristo é algo individual e deve sempre ser uma decisão consciente. Enquanto Satanás usa de violência para possuir e dominar as pessoas, o Senhor Jesus declara: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir... e abrir, entrarei”. Ap 3.20. Que postura elegante a do Senhor. Ele respeita as decisões de cada um. Somente quem recebe a Cristo alcança o direito de ser filho de Deus. Não se trata apenas de receber a Cristo em sua casa, como Zaqueu (Lc 19), mas recebê-lo no coração, o lugar onde o Senhor deseja fazer morada, Jo 14.23.
  1. A decisão de amar a Cristo, Jo 14.15. Ninguém pode amar outrem por pressão. Nenhum tipo de persuasão é suficientemente capaz de injetar amor verdadeiro em qualquer coração. Amar é uma decisão racional, mas espontânea. Uma decisão totalmente livre. Mas quem decidiu conhecer a Cristo e recebê-lo no coração, intuitivamente será constrangido a amá-Lo. Nosso amor a Cristo é um fruto do Seu amor por nós. O apóstolo João escreveu\; “Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro”. I Jo 4.19. Amar a Cristo nos abre a porta para a posse de exuberantes tesouros espirituais. “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele
  1. A decisão de pertencer a Cristo, I Co 1.30. A quarta decisão que aqui menciono é a de pertencer a Cristo, ou seja, firmar um compromisso com Ele. O verdadeiro Cristianismo não é um ajuntamento de pessoas que simpatizam com Cristo, senão uma comunidade de pessoas totalmente comprometidas com a Pessoa de Cristo, Sua Palavra e Sua Igreja. Pertencer a Cristo envolve manter comunhão com Ele, depender de Seus ensinamentos e obedecer Suas ordens. Pertencer a Cristo é uma decisão que nos separa dos compromissos com o mundo de concupiscência e nos leva uma senda de santificação, pois “ninguém pode servir a dois senhores”, como declarou o Mestre,  Mt 6.24; Lc 16.13.Pertencer a Cristo significa fazer parte da família de Deus. Pertencer a Cristo significa seguir a trilha de Paulo, que disse: “E a vida que agora vivo vivo-a na fé do Filho de Deus”, Gl 2.20.
  1. A decisão de seguir a Cristo, Mt 4.19. As decisões de pertencer e seguir a Cristo são decisões gêmeas. Se a Ele pertencemos, então deveremos seguir-lHe os passos. Se O seguimos, é porque pertencemos. Todos os membros da Igreja de Cristo foram por Ele chamados a seguir-Lo, Mt 4.19. Nossa decisão de seguir significa que estamos prontos para enfrentar os desafios, as tentações, as provações e as tribulações, na firme disposição de ser fiel até a morte, Ap 2.10. Não poucos têm sido aqueles que seguiram a Cristo por um certo tempo, e depois Dele se separaram. Os tais não provarão a vida eterna. “Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo;
  1. A decisão de servir a Cristo, Jo 12.28. Servir é um verbo de importância capital na vida dos filhos de Deus. A salvação consiste fundamentalmente em crer na morte e ressurreição de Cristo e recebê-Lo como Salvador e Senhor. A Igreja é o único lugar no mundo em que servir é simplesmente honroso e totalmente belo. Segunda a carta de Paulo aos tessalonicenses a salvação tem dois propósitos básicos na vida de cada um de nós: 1) servir o Deus vivo e verdadeiro; 2) esperar dos Céus a Jesus Cristo, II Ts 1.9,10. Muitas atividades que executamos nesta vida a ela são limitadas e não a exerceremos no Céu. Porém a Bíblia declara que no Céu serviremos a Deus eternamente.  O serviço que prestamos a Deus nesta vida possui 3 dimensões: a) o serviço devocional, realizado individualmente por todos os crentes em Cristo; 2) o serviço sacerdotal, praticado por todos os intercessores que estão espalhados neste mundo e3) o serviço promocional, executado por tantos quantos estão envolvidos com o labor evangelístico e a tarefa missionária. Cada servo de Cristo receberá Dele o devido galardão por tudo que houver feito nesta vida para o Senhor e Sua Obra, Ap 22.121.
  1. A decisão de obedecer a Cristo, Rm 6.16. O apóstolo Paulo declarou que o pecado entrou no mundo pela desobediência de um homem, Adão, assim como a salvação se tornou possível a todos nós pela obediência de Cristo. “Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores,
    assim pela obediência de um muitos serão feitos justos.
    “ A obediência de Cristo não somente satisfez todos os requerimentos da justiça divina. Ela se tornou o padrão universal para todos os que decidem seguir e servir a Cristo. Para Deus obediência vale muito mais que qualquer sacrifício, I Sm 15.22. Obediência foi a grande marca dos heróis da fé, como Noé, Abraão, Moisés, etc., etc. A decisão de obedecer não pode ser adiada.
Finalmente não se pode nem se deve adiar a decisão de esperar a Cristo, I Ts 1.10. A volta de Cristo é a suprema esperança da Igreja. Para ela se volta o olhar de todos os que têm sido redimidos pelo sangue do Cordeiro. Ela é o estuário para onde convergem todos os rios de sentimentos, expectativas e emoções de nossa alma. Sabemos que Ele voltará por causa dos profetas que predisseram, por causa das promessas pessoais do Senhor, por causa da palavra clara dos anjos, por causa dos sinais que acontecem diariamente no mundo e por causa do testemunho que o Espírito projeta no mais interior de nossa vida. Tomamos a decisão de entoar o nosso MARANATA, esse grito de guerra que declara a inabalável confiança da Igreja no regresso triunfal Daquele que era, que é e que hã de ser eternamente. A Ele seja a glória, pelos séculos dos séculos.


fonte: http://prgeziel.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Canal de Vídeos da AD em Águas Compridas

Canal de Vídeos da AD em Águas Compridas
clique na imagem para abrir o link

Assembléia de Deus Águas Compridas 1

Assembléia de Deus Águas Compridas 1

Mapa Assembléia de Deus - Aguas Compridas 1